top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Summer Breeze 2024: palco Waves aberto com foco no nacional é uma das novidades do festival



Organização do festival confirmou mais novidades para próxima edição, como ampliação do concurso New Blood e parceria com empresa de merchandising.


A organização do Summer Breeze Brasil anunciou na última sexta-feira (15), durante evento para imprensa e convidados, algumas novidades para a edição 2024. O festival será realizado desta vez em três dias — 26, 27 e 28 de abril —, novamente no Memorial da América Latina, em São Paulo.


Os responsáveis por trazer o fest alemão para o Brasil, Rick Dallal e Claudio Vicentin, anteciparam que os quatro palcos do fest em 2024 serão abertos ao público. Na edição 2023, o Waves Stage trouxe shows exclusivos, além de palestras, para quem havia comprado o ingresso na modalidade Lounge.





A proposta será a de oferecer shows de artistas nacionais que, segundo os organizadores, “não têm espaço para se apresentar em casas de shows do país”. Haverá “uma ou outra banda internacional”, mas o foco é nacional. Foram prometidos também alguns encontros entre músicos nesse palco.


O local do Waves Stage também mudará. Em vez de ficar dentro do anfiteatro do Memorial, estará do lado de fora, como os palcos Hot, Ice e Sun.


Quem adquirir a entrada do tipo Lounge terá “outros benefícios e ativações”, que não foram especificadas na ocasião. Em 2023, a categoria de ticket contava com serviços exclusivos como localização privilegiada na área principal de shows, serviço de open bar e open food, banheiros exclusivos e portão de acesso separado.





Outra novidade confirmada é a ampliação do concurso New Blood, que em 2023 selecionou uma banda brasileira para se apresentar no evento após votação pública. A vencedora na ocasião foi o Electric Gypsy, que se apresentou para um público que não passou de 50 pessoas no Waves Stage — seu horário concorria com Kreator e Avantasia, duas das atrações mais aguardadas.



Electric Gypsy no Waves Stage do Summer Breeze 2024 (foto: Gabriel Gonçalves)



Para 2024, a ideia é expandir a disputa para bandas latino-americanas em geral, aproveitando que o evento acontece justamente no Memorial da América Latina. Detalhes sobre o formato devem ser revelados nas próximas semanas.


Parceria e experiência


Também durante o evento de sexta (15), a organização revelou uma parceria com a loja Consulado do Rock, da Galeria do Rock em São Paulo. Anunciada como uma das realizadoras da edição 2024 do Summer Breeze Brasil, a empresa reforçará a venda de merchandising oficial.


Em declaração durante a coletiva de imprensa, Cláudio Vicentin foi enfático ao destacar a proposta de oferecer não apenas shows, mas uma experiência completa ao público.





O organizador de eventos, também um dos fundadores da revista Roadie Crew, afirma que outros festivais de rock e heavy metal no Brasil, geralmente, adotam um formato onde há “apenas cinco ou seis bandas no lineup e longas trocas de palco, com o público em pé aguardando por isso”. O Summer Breeze busca melhorar a experiência ao apresentar o modelo de eventos do verão europeu, com vários palcos e uma série de ativações complementares que vão desde feira de cultura geek a espaço kids.


Foto: Amanda Sampaio


Apesar de novidades pontuais, a essência será mantida para 2024. O festival, que já consta no calendário oficial de eventos da Prefeitura Municipal de São Paulo e terá edições anuais, foi avaliado como um sucesso por seus organizadores. Rick Dallal, também empresário da Free Pass Entretenimento, destacou que o público foi essencial para tal êxito.

“Houve zero intercorrências, zero roubo de celular, zero brigas na edição 2023. […] Vencemos a barreira de que fã de metal não seria tão ordeiro, nem tão consumidor. No fim das contas, geralmente é só fã de rock que compra discos e produtos de merchandising dos artistas e bandas. […] No Brasil, havia o estigma do grande público e da grande imprensa de que o roqueiro é baderneiro, drogado, vai tacar o P.A. na cabeça do povo. Acabou que até o pessoal do Memorial elogiou, dizendo que não imaginava que o público do metal fosse tão tranquilo. Isso foi muito importante: mostrar quem é o público de heavy metal. Não é o roquista que vai só no show do Iron Maiden ou do Kiss.”

Melhorias e perfil


Isso não quer dizer, contudo, que a estreia do festival tenha sido perfeita. Os organizadores do Summer Breeze admitem que há pontos de melhoria para o festival de 2024.


Um dos principais temas mencionados tem a ver com o som, em altíssimo volume na edição 2023. Fã de heavy metal costuma chegar ao “volume 11”, é verdade, mas o tópico em questão motivou reclamações dos vizinhos do Memorial da América Latina e até mesmo de quem foi ao evento. Rick Dallal explica:

“Na mesa de som, o volume de decibéis estava de acordo com a lei. Costuma ser assim: há a reclamação, o stage manager entra em contato com o pessoal da house mix para avisar da reclamação e faz a medição. Nesse caso, mostrou que está dentro da lei. Aí vai no final do Memorial, está forado limite. Aí vai no palco, está até mais baixo. Não é que não tenha sido feito um estudo da empresa de som, mas a característica do local faz com que exista isso de estar mais alto a depender da área. Algumas bandas sim exageraram, mas aí fomos lá e evitamos. Mas vamos corrigir isso pra 2024.”




Outro aspecto que inspira melhorias por parte dos organizadores é o trânsito do público entre palcos. Em 2023, a plateia inteira se movimentava praticamente apenas entre uma estreita passarela que separava os palcos Hot/Ice do Sun/Waves. Problemas com banheiros químicos também foram mencionados pelos realizadores como ponto de evolução para 2024.


Preços


Os ingressos para o Summer Breeze Brasil 2024 começam a ser vendidos neste sábado (16), às 11h, no site Clube do Ingresso. Os valores das modalidades Card (ingresso por dia) e Pass (três dias) foram revelados.


Veja:

  • Summer Card (por dia): R$ 950 (inteira) | R$ 475 (meia) | R$ 550 (social – para qualquer pessoa que doar 1 kg de alimento não perecível)

  • Summer Pass (todos os 3 dias): R$ 2.800 (inteira) | R$ 1.400 (meia) | não foi revelado se haverá entrada social nesta modalidade


O valor do Lounge (seja Card, para um dia, ou Pass, para os três) não foi revelado.

Durante a coletiva, os organizadores afirmaram ter reduzido os valores em relação a 2023. A comparação não se comprova: na edição inaugural do evento, o ingresso Card custava R$ 700 inteira / R$ 350 meia e o Pass (para dois dias e não três), R$ 1.300 inteira / R$ 650 meia.


Os responsáveis pelo festival também afirmaram que não foi possível chegar a preços mais baixos porque o evento não dispõe de tantos patrocinadores como concorrentes maiores, a exemplo do Rock in Rio e The Town. Este último teve tíquetes à venda por R$ 815 inteira e R$ 407,50.





O perfil do Summer Breeze, segundo seus realizadores, não é o de um evento gigantesco. Estima-se que 15 mil pessoas tenham comparecido à edição 2023 por dia. A proposta é manter o evento nichado para fãs de heavy metal que possam apreciar o lineup de forma mais geral, sem headliners de peso. Cláudio Vicentin afirma:

“Bandas que todos pedem como Iron Maiden, Kiss e Whitesnake irão acabar algum dia. Não vai demorar. É hora de ceder espaço para as bandas mais novas, as trazendo como headliners”.

Em 2023, o Summer Breeze Brasil trouxe como headliners Blind Guardian, Stone Temple Pilots, Parkway Drive e Avantasia.


O lineup completo de 2024 ainda não foi anunciado. Entre os confirmados, estão Mr. Big, Sebastian Bach, Death Angel, Dr. Sin, Anthrax, Hammerfall, Lacuna Coil, Biohazard, Avatar, Nervosa, Within Temptation, Angra, Edu Falaschi, Amorphis, Eclipse, The Night Flight Orchestra, In Extremo, Forbidden e Ratos de Porão.










0 comentário

コメント


bottom of page