top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Steve Albini, icônico produtor grunge de artistas como Nirvana e Pixies, morre aos 61 anos


Steve Albini. Crédito: Wikimedia Commons


Steve Albini, icônico produtor e engenheiro de som, morreu aos 61 anos após um ataque cardíaco. A notícia foi divulgada pela Pitchforkcom informações da equipe do estúdio de Albini em Chicago, Electronic Audio.


O produtor trabalhou em discos como In Utero, do Nirvana, e Surfer Rosa, do Pixies. Além disso, ele foi pioneiro da cena underground do rock com as bandas Shellac Big Black. A primeira deve lançar seu primeiro disco em 10 anos na próxima semana, intitulado To All Trains.


Mais recentemente, ele trabalhou em discos como The Above, do Code Orange, e trabalhos de bandas como Sunn O))) Mono.


Albini sempre foi um crítico da indústria musical, destacando a tendência de arrancar dinheiro dos artistas e ao mesmo tempo sufocar sua criatividade. Seus métodos mínimos de produção, muitas vezes caracterizados por seus clientes como meramente empurrando “gravar” enquanto as fitas rodavam, foram vistos como controversos por alguns e revigorantes por outros.


Enquanto o Nirvana estava pronto para fazer a continuação de seu álbum Nevermind, que fez história, Albini enviou à banda uma proposta de quatro páginas descrevendo suas intenções para In Utero, de 1993. “Considero a banda a coisa mais importante”, escreveu ele.


“Acho que a melhor coisa que você poderia fazer neste momento é exatamente o que você está falando: lançar um disco em alguns dias, com alta qualidade, mas com ‘produção’ mínima e sem interferência dos marcadores do front office. Isso é realmente o que você quer fazer, eu adoraria estar envolvido.”


Isso representava o estilo de Albini, o que o tornou um favorito entre artistas independentes como PJ Harvey, The Stooges e Cheap Trick. Ele também gravou e projetou o álbum de 1998 de Robert Plant e Jimmy Page, Walking Into Clarksdale.

 


0 comentário

Comments


bottom of page