top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

PAUL RODGERS (BAD COMPANY/FREE/QUEEN) revela derrames e cirurgias que quase o impediram de cantar



No programa matina CBS Mornings, que foi ao ar na manhã desta quarta-feira (27), o talentoso Paul Rodgers, vocalista do Free, The Firm, Bad Company e com passagem pelo Queen, revelou alguns problemas de saúde que quase encerraram sua carreira na música.


Rodgers, de 73 anos, contou que nos últimos anos sofreu espantosos 11 derrames leves e dois graves, sendo um em 2016 e o outro em 2019. Ele chegou a ficar incapaz de falar por um tempo.


Disse o veterano cantor: “Eu não podia fazer nada, para ser honesto”, admitiu. “Eu não conseguir falar. Isso foi muito estranho. Sabe, eu preparava algo na minha mente e dizia, mas não era isso que saía e eu pensava: “Que diabos eu acabei de dizer?”.

Rodgers explicou o tratamento feito para sua cura. Ele foi submetido a uma endarterectomia, procedimento com a finalidade de remover a placa de gordura que obstruía sua artéria carótida, algo que poderia ser fatal para suas cordas vocais. “Eles cortaram o pescoço, e (o médico) disse que ele tinha cuidado porque sabia que eu era cantor e que, quando você corta o pescoço, é muito perto das cordas vocais. Eles me disseram, foram muito claros: ‘Você pode não sair vivo disso!’”.


Após o procedimento cirúrgico, Paul Rodgers demorou seis meses para voltar a tocar violão e cantar. Ele se lembrou de seu alívio quando se viu apto para exercer suas grandes paixões: “Cada coisa foi um passo à frente. Cada coisa que fiz foi uma conquista… ‘Ah, eu posso fazer isso. Eu posso cantar!”.


Assista a entrevista completa com Paul Rodgers:


Aparentemente totalmente recuperado, no último dia 22 de setembro Paul Rodgers lançou seu novo álbum solo, Midnight Rose, que é o primeiro em quase 25 anos.

0 comentário

コメント


bottom of page