top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Morre o cantor Sixto Rodriguez, do documentário "Procurando Sugar Man"

Músico viveu renascimento na carreira após lançamento de filme sobre a trajetória dele, que venceu um Oscar




O cantor Sixto Rodriguez morreu nesta quarta-feira (9), aos 81 anos, anunciou o site oficial dele. O músico, conhecido por sucessos de folk rock como Sugar Man e I Wonder, viveu um renascimento na carreira após descobrir que era cultuado na África do Sul e teve a trajetória contada no documentário Procurando Sugar Man (2012).



"É com grande tristeza que nós do Sugarman.org anunciamos que Sixto Diaz Rodriguez faleceu hoje cedo", disse o comunicado, sem dar detalhes sobre a causa da morte. "Estendemos nossas mais sinceras condolências às filhas dele — Sandra, Eva e Regan — e a toda a família dele", afirmou ainda o texto.


O auge da carreira de Rodriguez chegou quando ele tinha 70 anos, após o filme sobre sua história ser aclamado no Festival de Sundance e ganhar o Oscar de melhor documentário. Desconhecido nos Estados Unidos até então, o cantor descobriu que era um ídolo na África do Sul e que suas canções embalaram a luta contra o apartheid.



Como o país passava por um isolamento internacional na época, popularizou-se um boato de que Rodriguez havia se matado em frente ao público durante uma apresentação, frustrado com a falta de reconhecimento na música.


Rodriguez nasceu em Detroit e era filho de pai mexicano com mãe indígena. Ele iniciou a carreira cantando em bares e conseguiu um contrato com a gravadora Sussex, que lançou dois álbuns dele: Cold Fact (1970) e Coming from Reality (1971), que receberam elogios, mas pouco venderam. Ele seguiu a vida trabalhando pesado no setor de construção civil, conseguiu se formar em Filosofia e se tornou um líder político da comunidade.


Com o sucesso do documentário, Rodriguez voltou a apresentar sua música e tocou em grandes festivais, como o Coachella, nos EUA, e o Glastonbury, na Inglaterra.





0 comentário

Comments


bottom of page