top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Guns N’ Roses: “foi emocionante voltar a estar juntos”, diz Slash sobre trabalhar com Axl de novo


Foto: Divulgação

 

O Guns N’ Roses foi uma das bandas mais importantes para o Rock no final dos anos 80 assim como no início da década de 90. O sucesso avassalador de álbuns como “Apetite For Destruction” e as duas partes de “Use Your Illusion”, transformaram o grupo em uma máquina gigantesca de fazer dinheiro.


Com a fama, sobretudo, chegaram também os problemas internos e de relacionamento. Por conseqüência disso, a formação clássica foi se dissolvendo e um dos membros mais notórios, o icônico guitarrista Slash, saiu de forma nada amigável. Como todos sabem, o desentendimento com o vocalista Axl Rose durou cerca de 20 anos.


Neste meio tempo, foram diversos os ataques mútuos, as declarações cheias de farpas e indiretas, as falas pouco amigáveis e as inúmeras provocações. Felizmente, tudo acabou se resolvendo e, hoje, os dois estão reconciliados e trabalham juntos novamente. Foi sobre isso que o guitarrista falou em uma nova entrevista concedida a radio californiana 98 Rock (KRXQ-FM).


Quando questionado sobre como foi se reunir com Axl após duas décadas de animosidade, Slash disse o seguinte:

“Sim, foi ótimo. Quer dizer, Deus, é uma longa história, mas foi ótimo quando Axl e eu começamos a conversar novamente, porque eu sentia falta dele. Nós tínhamos desenvolvido tanta animosidade que só piorou cada vez mais com o passar do tempo. Então, quando finalmente conversamos e comecei a falar sobre tocar, Deus, foi um peso enorme tirado dos nossos ombros e foi emocionante voltar a estar juntos. E havia aquela química que acontece, da qual você meio que esquece o quão intensa é quando você sobe no palco juntos ou apenas trabalhando juntos. Então, sim, é muito legal e estou muito feliz que conseguimos superar tudo isso.”

 

Em uma entrevista de 2021 concedida a revista Revolver, Slash já tinha tocado neste tema. Na época ele disse:

“Eu trabalhei com diferentes cantores, intermitentemente, por um tempo, e então quando conheci Axl e começamos a tocar juntos, ele foi o único cantor que trouxe um conteúdo emocional que me afetou em um nível emocional, em um nível de energia muito alto. Uma música de repente atingiu um nível totalmente novo e eu senti isso. E foi quando percebi onde a música e os vocais realmente se encontram. Porque antes disso, todos com quem trabalhei eram péssimos e eu sentia que não tinha utilidade alguma fazer isso com eles, e eu preferia tocar instrumentalmente. Mas com Axl, foi quando eu realmente cheguei àquele sentimento pungente que você tem quando as coisas se conectam em um nível lírico, vocal e musical.”

 


0 comentário

Comentarios


bottom of page