top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Dee Snider aprova uso de “We’re Not Gonna Take It” para campanha contra uso de armas de fogo



Depois do triste incidente que aconteceu em Nashville na última semana, muitos foram às redes sociais para expressar sua indignação, tristeza e frustração. Um ataque à tiros na escola cristã The Covenant, na cidade de Nashvile, no estado do Tennessee, Estados Unidos, no último dia 27 de março, resultou lamentavelmente na morte de três crianças e três adultos.


O vocalista Dee Snider sempre foi um usuário muito ativo do Twitter e também um crítico ferrenho de diversos políticos, especialmente, aqueles que se utilizam do hino do Twisted Sister, “We’re Not Gonna Take It”, em comícios e outros eventos destinados a apoiar valores que o próprio Snider não apoia.


Recentemente, um fã frustrado twittou para Snider dizendo o seguinte:


“Dee, se organizarmos e exigirmos a proibição de armas de assalto, podemos usar seu hino?”

Snider respondeu:

“Eu sou dono de uma arma… Dito isso, Porra! claro que VOCÊ PODE USAR ‘WE’RE NOT GONNA TAKE IT’ COMO SEU HINO!
armas de assalto não foram destinadas para nada além de combate”


Snider ainda criticou os argumentos fracos feitos para tal necessidade de ter estas armas, dizendo que aqueles que acumulam armas de assalto não são exatamente atiradores de elite e o fazem para intimidar pessoas nos Estados Unidos:



No final de março, o Gun Violence Archive contabilizou 130 tiroteios em massa nos Estados Unidos este ano. A alegação é que acumular um arsenal não é exatamente um direito constitucional.


O governo dos Estados Unidos permitiu que a proibição de armas de assalto caducasse em 2004 e, desde então, ocorreram assassinatos e tiroteios em meassa principalmente em escolas e isto tem sido mais uma impiedosa pandemia que vem varrendo seres humanos do mapa.


0 comentário
bottom of page