top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Cinebiografia de Priscilla Presley chega a cinemas brasileiros




“Priscilla”, cinebiografia a respeito de Priscilla Presley, tem pré-estreias especiais a partir desta quinta-feira (21) nas principais cidades do Brasil. O filme chega aos cinemas brasileiros em 4 de janeiro em mais uma parceria da O2 Play, distribuidora da O2 Filmes, com a MUBI, distribuidora global, serviço de streaming e produtora.


O filme é baseada no livro de memórias “Elvis e Eu”, lançado na década de 80 pela ex-esposa do rei do rock Elvis Presley – eles estiveram casados até 1973, quatro anos antes do falecimento do artista.


A obra é dirigida, roteirizada e coproduzida por Sofia Coppola (“Encontros e Desencontros”, “Maria Antonieta”), filha do também cineasta Francis Ford Coppola. Aqui, Priscilla e Elvis são interpretados respectivamente por Cailee Spaeny (“Mare of Easttown”) e Jacob Elordi (“Euphoria”). A produtora responsável é a A24, conhecida por longas como “Moonlight”, “A Bruxa” e “Lady Bird”.


Conforme indicado pelo jornalista Justin Kroll no Twitter, o papel de Elvis Presley chegou a ser oferecido a Justin Bieber. No entanto, o cantor teria recusado a proposta.


Este é o terceiro longa de Sofia com a A24, sucedendo “On the Rocks” e “Bling Ring: A Gangue de Hollywood”. Para a nova empreitada, a cineasta trouxe vários de seus colaboradores, como o diretor de fotografia Philippe Le Sourd, a figurinista Stacey Battat, a editora Sarah Flack e a designer de produção Tamara Deverell. Coppola é uma das produtoras ao lado de Youree Henry, Lorenzo Mieli (The Apartment), Fremantle Company e American Zoetrope.



“Priscilla” e “Elvis”


A cinebiografia de Priscilla Presley foi anunciada não muito tempo após a estreia de “Elvis”, filme de mesmo perfil sobre Elvis Presley, dirigido por Baz Luhrmann. Nesta obra, indicada a oito prêmios Oscar (mas sem levar nenhum deles), o cantor e sua ex-esposa foram retratados respectivamente por Austin Butler e Olivia DeJonge. A trama narra a história do rei do rock sob a ótica de seu empresário, o coronel Tom Parker (Tom Hanks).


Em entrevista à Vogue, Sofia Coppola falou que seu longa terá um orçamento mais modesto e não contará com o mesmo senso de escala da cinebiografia dirigida por Luhrmann.


“Eu acho que Baz é tão único e sua abordagem daquela história é tão criativa. Mas Priscilla é um personagem tão pequeno naquele filme a ponto de eu nunca sentir que estava cobrindo o mesmo território. Eu adoro que pessoas estavam tão a fim desse filme sobre Elvis, e agora teremos um filme sobre Priscilla. Acho que será interessante ver duas interpretações completamente diferentes dos mesmos eventos e período.”


Baz, por sua vez, disse à People que entrou em contato com Sofia Coppola para lhe desejar sorte com o projeto e se oferecer como fonte de informação.


“Tudo que fiz foi entrar em contato, dar um alô rápido. Eu só falei ‘boa sorte’ pra ela e que mal posso esperar para ver o filme. Mas estou disponível. Se ela tiver alguma pergunta, estou disponível. Gostei de saber que ela vai se focar em um aspecto só. Acho que veremos mais tipos de perspectivas diferentes nisso.”



0 comentário
bottom of page