top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Black Sabbath: “não consigo ver isso acontecendo”, diz Geezer sobre reunião



O baixista do Black Sabbath, Geezer Butler, disse que não consegue ver uma reunião acontecendo no futuro.


Segundo o site Mundo Metal, encerrar a carreira é uma decisão difícil de se tomar, principalmente, quando se trata de uma banda seminal como a lenda precursora do Heavy Metal.


O Black Sabbath possui uma carreira invejável com mais de 50 anos. Sempre que um nome desta magnitude resolve se aposentar, muitas pessoas ficam à espreita esperando uma reunião a qualquer momento.



É inevitável e faz parte da natureza humana.

Mas acontece que os músicos possuem motivos sólidos que os influenciam a seguir por determinadas direções e, na maioria das vezes, esses motivos vão muito além da vontade de querer permanecer em ação.


Muitas vezes estamos falando de questões físicas e de saúde.

Quando o ponto chave para que artistas importantes resolvam que chegou a hora de parar são questões delicadas como estas, só podemos lamentar.


Se analisarmos o atual momento dos músicos do Black Sabbath, podemos mencionar o exemplo de Ozzy Osbourne, com diversos problemas de saúde, mas se negando a deixar os palcos em sua carreira solo.


Temos a possibilidade de ver um Ozzy se apresentando em uma cadeira de rodas em seu próximo show no festival Power Trip. Certamente, será um cena triste caso realmente aconteça.



Mesmo assim, os fãs e parte da mídia especializada ainda sonham com uma volta triunfal de sua banda favorita.


É bastante improvável, mas a esperança de ver o Black Sabbath mais uma vez é algo que ainda mexe com o imaginário do público headbanger.


Geezer Butler, baixista do lendário e aposentado Black Sabbath, concedeu uma nova entrevista ao programa ‘Rick & Brad’ e falou sobre a possibilidade de uma nova apresentação ao vivo ou algum tipo de reunião do Black Sabbath.


Na opinião de Geezer:

“O Sabbath Está parado agora. Nunca direi nunca, porque já disse isso tantas vezes antes e então algo novo surge. Mas não, simplesmente não consigo ver isso acontecendo agora. Farei 74 anos no próximo mês. Os outros estão no meio dos 70 também. Então o tempo começa a pesar em seu corpo fisicamente e mentalmente e tudo mais. Você não pode sair e enganar o público e fingir que está realmente gostando quando suas costas estão te matando ou algo assim. Seu corpo permite que você saiba quando é a hora de encerrar o dia.”





0 comentário
bottom of page