top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Billy Corgan diz que chorou a morte de Kurt Cobain porque perdeu seu “maior rival”



Adorado por muitos e não tão querido assim por outros, Billy Corgan é conhecido por ter uma personalidade desafiadora desde que o Smashing Pumpkins começou sua trajetória — não à toa, a banda já trocou de formação várias vezes ao longo dos anos. Dessa vez, no entanto, o músico conseguiu irritar alguns fãs de Kurt Cobain e do Nirvana.


Ao participar recentemente do podcast de Zane Lowe na Apple Music, Corgan se referiu ao saudoso ícone Grunge em tom de elogio, mas não agradou todos com a forma que se comunicou ao relembrar um suposto “duelo” que os Pumpkins e o Nirvana teriam travado nos anos 90 (via Consequence):

Eu quero que o Pumpkins esteja no topo da nossa geração. Se isso significa que eu tenha que escrever 800 músicas para isso, eu vou fazer isso. Não tenho vergonha disso. Eu sempre vou dizer, o Kurt [Cobain] era o cara mais talentoso da nossa geração. O Kurt tinha tanto talento que era assustador. Era um nível John Lennon de talento, onde você fica tipo, ‘Como é possível ter tanto talento?’. Ou Prince, sabe? Mas o Kurt não está aqui, infelizmente. Então eu olhei pros lados e fiquei tipo, ‘Bom, quer saber, eu posso ganhar de todos os outros com certeza’.




Billy continuou, revelando uma reação inusitada ao falecimento de Kurt:

Quando o Kurt morreu, eu chorei porque eu perdi meu maior rival. Eu quero ganhar dos melhores. Eu não quero ganhar o campeonato porque sou só eu e alguns ‘jabronis’, para usar um termo da luta livre. É tipo, Michael Jordan, possivelmente o maior competidor nos esportes que vou ver na minha vida — sabe, você quer estar falando de um alfa. Aquele cara queria ganhar tudo, sabe o que quero dizer?

Você pode ver a entrevista de Billy Corgan para o podcast de Zane Lowe ao final da matéria.


Billy Corgan faz elogios a Deftones, Radiohead e U2


Em outros trechos da entrevista, Corgan conseguiu fazer elogios mais diretos a outros artistas da sua geração, como Deftones e Radiohead. No primeiro caso, se derreteu pelo vocalista Chino Moreno e, no segundo, cravou que a banda foi capaz de “entender o mundo que estava a caminho muito antes de qualquer outra banda no planeta”.





Por outro lado, apesar de ter feito elogios ao U2, Billy tomou crédito por algumas contribuições não explicitadas no disco All That You Can’t Leave Behind, o qual ele alega ter ouvido com Bono antes do lançamento e dado conselhos que, segundo o próprio vocalista teria falado para Billy, teriam sido usados para finalizar o álbum.


Billy Corgan fala sobre morte de Kurt Cobain









0 comentário

Comments


bottom of page