top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Till Lindemann, do Rammstein, é investigado por abuso sexual

Rammstein emitiu nota negando acusações de abuso contra Till Lindemann, vocalista da banda



Till Lindemann, vocalista do Rammstein, está sendo investigado pelo Ministério Público de Berlim por abuso sexual. A decisão vem após acusações de fãs da banda, que teriam sido dopadas por integrantes da equipe antes de shows, segundo a Agence France-Presse (via NME)


"Procedimentos preliminares foram iniciados contra Till Lindemann com relação às alegações de abuso sexual e distribuição de narcóticos," declarou uma porta-voz. Segundo ela, mais detalhes sobre o inquérito não serão revelados durante o curso da investigação.


Em declaração à agência de notícias, Lindemann voltou a negar as acusações, afirmando que "todas, sem exceções, são falsas."



Os relatos de abuso sexual começaram a surgir após a denúncia de Shelby Lynn, fã da banda, feita no Twitter dois dias após apresentação do grupo em Vilnius, capital da Lituânia. Ela alegou que foi dopada em um evento pré-show.


Segundo Lynn, ela teria sido escolhida por Joe Letz, baterista, como parte de um "seleto grupo de mulheres." Elas seriam levadas à festa "Row 0" (Fila zero, em tradução livre) além de outra festa após o show. No caminho para o local do show, as mulheres teriam sido fotografadas e filmadas, conforme informações replicadas pelo Consequence.


Ela afirmou ainda que Lindemann tentou fazer sexo com ela e se irritou com a resposta negativa.



"Sobre as acusações circulando na internet sobre Vilnius, podemos descartar que o que está sendo dito aconteceu em nosso ambiente. Não estamos cientes de quaisquer investigações oficiais relacionadas a este assunto," a banda rebateu em nota.






0 comentário
bottom of page