top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Testamento encontrado em sofá é validado em disputa por herança de Aretha Franklin

Documento foi considerado procedente após decisão do Tribunal de Sucessões do Condado de Oakland


O Tribunal de Sucessões do Condado de Oakland decidiu nesta terça-feira (11) que um manuscrito de 4 páginas elaborado por Aretha Franklin possui validade como seu testamento. O documento foi encontrado por Kecalf Franklin e Edward Franklin, filhos da cantora, em um sofá de uma casa em Michigan, meses após seu falecimento.


Nos últimos quatro anos, o mérito da procedência dos papéis foi analisado, com o veredito se tornando público agora. Com isso, a disputa pelo espólio da estrela da música sofre uma grande reviravolta.



Theodore, também filho de Aretha, defendia a validação de um documento autenticado em cartório, no ano de 2010. Nele, seu nome e o de Sabrina Owens, sobrinha da artista, apareciam como representantes oficiais.


A declaração acatada pelo júri – que ouviu depoimentos dos herdeiros, testemunhas e contou com a análise de um especialista em caligrafia – muda a situação e coloca Kecalf como principal mantenedor. Além disso, ele e seus netos vão herdar a mansão de US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 6 milhões) de sua mãe.


Sobre Aretha Franklin


Uma das intérpretes mais influentes de todos os tempos, Aretha Franklin morreu em 16 de agosto de 2018, aos 76 anos, em decorrência de um câncer no pâncreas que já enfrentava há quase uma década.



Foi a primeira mulher a entrar para o Rock And Roll Hall Of Fame, em 1987, bem como a maior vencedora de prêmios Grammy da história – 18, no total. Em toda a carreira, vendeu mais de 75 milhões de discos em todo o mundo.







0 comentário
bottom of page