top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Paramore: Banda prova que é possível amadurecer sem perder suas raízes (CRÍTICA)


Entre as inúmeras bandas de pop punk e emo dos anos 2000, poucas eu consigo ter um carinho tão grande quanto tenho com o Paramore. E meu carinho permanecer ao perceber que, após quase 20 anos de carreira, a banda continua se mostrando relevante, sem se manter estagnada criativamente.


Depois daquele que talvez seja o melhor álbum do grupo, After Laughter – eu pelo menos argumentaria facilmente isso – o grupo entrou em um hiato longo e até necessário, garantindo que seu retorno em 2022 fosse recebido com clamor. A pausa fez bem para o grupo, especialmente para Hayley Williams, que teve tempo para se dedicar a trabalhos solos que, se por um lado podem soar irregulares, por outro demonstram a vontade da cantora de explorar sonoridades e evoluir, principalmente liricamente.


O retorno do Paramore em This Is Why – sexto álbum de estúdio na sucinta discografia do grupo – prova que a banda consegue amadurecer mantendo a sonoridade de suas raízes.


Trata-se de uma obra que possui paralelos com todo o ciclo inicial de álbuns do grupo, mas ao mesmo tempo se renova adicionando maiores complexidades nas letras e nas camadas de produção. Nesse sentido fica claro o impacto de After Laughter na concepção de This Is Why. Apesar de, aqui, abandonarem o som mais alternativo e indie pop do trabalho anterior, podem ser observados detalhes de produção que remetem a influências de outros gêneros e sonoridades mais oitentistas.


O single que serve de título do disco é facilmente o destaque. Um pop punk que colide influências que vão desde as linhas de guitarra do punk de Television, passando pelas bases rítmicas do new wave oitentista até chegar em pitadas daquele baixo do típico funk do Nile Rodgers. A faixa é tão magnífica que a armadilha do disco é nunca conseguir chegar perto da magnitude de sua abertura.


Enquanto faixas como The News e Running Out of Time seguem um bom fluxo de qualidade, a segunda metade do disco exige um pouco mais do ouvinte. É aqui que entra o ar mais melancólico da banda, sendo uma grande surpresa o número de baladas, ou faixas de rítmo menos acelerado. Essas canções exigem mais dos ouvintes, apenas depois de múltipas audições a bela sutileza de Big Man, Little Dignity ou Liar pode vir a mexer de verdade – um risco complicado vide o tipo de público e da sonoridade que se espera do grupo.


No fim das contas, o maior mérito do Paramore é envelhecer com maturidade. As questões líricas e sonoras de This Is Why são tipicamente as que hoje vivem seus fãs, jovens adultos entre os “20 e muitos” e “30 e poucos”: uma divisão entre a melancolia e a euforia, entre os anos da juventude que se encerram e os novos ciclos adultos que se iniciam.



This Is Why

Artista: Paramore

País: Estados Unidos

Lançamento: 10 de fevereiro de 2023

Gravadora: Atlantic

Estilo: Pop Punk



0 comentário
bottom of page