top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Megadeth: “não quero estar em uma banda com pessoas de quem não posso ser amigo”, diz Ellefson



Em uma recente entrevista ao canal PowerMetal.cl, da Twitch TV, o baixista David Ellefson disse que não podia mais ser amigo de Dave Mustaine.


Segundo o site Mundo Metal, por este e outros fatores, o músico não acha que poderia continuar na banda mesmo que não tivesse sido demitido.



Relacionamento Conturbado


Ellefson deixou de fazer parte da banda após um escândalo envolvendo vídeos esplícitos entre o músico e uma fã.


O Megadeth é uma banda que ocupa um lugar importante no mainstream e, através de sua gerência, optou por não ter sua imagem vinculada a um escândalo dessas proporções.

Desde então, Ellefson e Dave Mustaine vem se alfinetando em diversas entrevistas.


Após a saída do músico, suas contribuições musicais para o mais recente álbum de estúdio “The Sick, The Dying… And The Dead” foram regravadas por Steve DiGiorgio (Testament).

Atualmente, David Ellefson está envolvido em diversos projetos como o The Lucid, o Kings Of Thrash e o Dieth.



Ele também está trabalhando na produção do documentário que contará a história do baterista Nick Menza (ex-Megadeth).


O Megadeth segue sendo uma das maiores potências do Metal mundial, sendo inclusive indicada ao Grammy deste ano.

Enquanto isso, David Ellefson ainda busca um lugar ao sol.


O veterano baixista espera que em algum momento no futuro sua imagem seja diferente do que é hoje: um mero “ex-integrante do Megadeth”.


Embora este seja um dos principais objetivos de Ellefson, em suas atuais entrevistas, ele segue falando sobre sua ex-banda.

Principalmente, contando detalhes sobre a forma com que foi demitido e sobre sua relação deteriorada com Dave Mustaine.



Apesar de ser um assunto um tanto batido, muitos ainda querem saber a versão do baixista.

E ele não decepciona neste quesito. David Ellefson falou mais uma vez sobre sua saída do Megadeth e comentou se existe uma oportunidade de voltar algum dia.

A entrevista aconteceu no canal PowerMetal.cl e o baixista David Ellefson disse que não podia mais ser amigo de Dave Mustaine, pois “bateram a porta na sua cara” (se referindo a banda como um todo).

Veja o que ele disse:

“Eles bateram a porta na minha cara e eu não bati de volta. Eu apenas me virei e fui embora. As bandas são mais do que apenas as músicas que elas fazem. É sobre irmandade. E o que tudo isso me mostrou é que, embora tivéssemos sido irmãos, definitivamente, não somos mais amigos. Não quero estar em uma banda com pessoas de quem não posso ser amigo. simplesmente não quero fazer isso. E eu fiz por muito tempo. Fomos um sucesso, então por isso, às vezes, você coloca as mãos sobre as algemas douradas e depois de tudo ainda diz ‘sim’.”

Ele continuou:

“Voltei ao MEGADETH em 2010 para salvá-los, porque, honestamente, eles estavam demitindo James LoMenzo naquela época. Coitado, ele é um cara legal e um bom baixista. E voltei por causa de um Pedido de Shawn Drover. Shawn é um amigo meu e foi o pedido certo. Porque eles colocaram uma turnê à venda e não tinham um baixista que pudesse tocar as partes… Então eu voltei e salvei o rabo deles. E não apenas isso, mas tiveram também algumas coisas pessoais dentro da banda que ajudei a consertar. E, obviamente, isso foi comemorado e foi algo grande. E no final do dia, apoiar um ao outro é o que importa. Quando eu passei por algumas coisas pessoais e eles não me apoiaram, isso apenas me mostrou claramente. quer saber? Eu não quero estar em uma banda como essa, eu simplesmente não quero. Para mim, sempre farei música pelos fãs E então eu acho que minha atitude sempre foi manter a porta aberta para o bem dos fãs. Mas quando se trata de ter fraternidade e ter uma nova música e ter uma nova história e escrever o resto da minha vida, isso não vai acontecer naquela banda. Uma vez que a porta foi fechada na minha cara, eu simplesmente me virei e continuei e não olhei para trás. Esse capítulo da minha vida terminou por uma razão. E como eu sempre digo, relacionamentos de pessoas, bandas, às vezes apenas por uma estação da vida, acontecem sempre por uma razão. Então, agora que essa estação passou continuarei seguindo em frente. Eu gosto mais da vista da janela da frente. A janela da frente de um carro é grande porque você deveria olhar através dela. O espelho retrovisor é muito pequeno, porque você não deveria estar olhando para ele. Continuarei olhando para frente. Gosto dessa nossa visão para frente agora. É muito melhor.”






0 comentário

コメント


bottom of page