top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Green Day compara TikTok à morte em música que critica o “sonho americano”


Reprodução/YouTube


Uma das maiores bandas de Rock das últimas décadas voltou, e voltou mais disposta do que nunca a colocar o dedo na ferida! “The American Dream Is Killing Me”, nova música do Green Day, está entre as mais críticas do grupo e traz uma abordagem curiosa para fazê-lo.


lançado esta semana, o single antecede o novo álbum Saviors, que foi anunciado por Billie Joe Armstrong e companhia para janeiro de 2024 e será o 14º da longa carreira da banda.


O vocalista já havia dito que a faixa é sobre como o “sonho americano” está machucando muitas pessoas, algo que o Green Day já abordou muito – especialmente no clássico American Idiot (2004) – e o clipe tem toda a estética de filmes de zumbis.


Mas, analisando a letra, nós percebemos outras críticas contundentes aos Estados Unidos em questões como uso das redes sociais, racismo e desemprego. Veja abaixo alguns trechos em destaque com tradução!


As críticas da letra de “The American Dream Is Killing Me”


Em um primeiro trecho, o Green Day faz menção às pessoas que são obrigadas a viver nas ruas e diz que as redes sociais e o dinheiro são as únicas preocupações da sociedade:

Don’t want no huddled masses / Não quero as massas amontoadas TikTok and taxes / TikTok e impostos Under the overpass / Debaixo do viaduto Sleepin’ in broken glass / Dormindo em cima de vidro quebrado

O verso ainda tem uma comparação implícita entre o TikTok e a morte, já que Billie Joe brinca com a velha máxima de que “a morte e os impostos são as únicas certezas da vida”. A letra, então, segue:


From sea to shinin’ sea / Do mar ao mar brilhante Whitewashed upon the beach / Embranquecidos nas praias My country under siege / O meu país está sitiado On private property / Em propriedades privadas

Estes versos falam mais precisamente sobre o “sonho americano” subvertendo um clichê nacional: a frase “from sea to shinin’ sea” (“dor mar ao mar brilhante”), usada por um ex-presidente em 1845 para falar sobre o poderio territorial dos Estados Unidos.


A banda também critica o termo de cunho racista “whitewashed”, que por tempo demais foi usado como sinônimo de “limpar a imagem”, como quando os professores ensinam nas escolas que países como o Brasil e os EUA foram “descobertos”, e não colonizados.


Saviors, o novo álbum do Green Day


O futuro álbum do Green Day, Saviors, terá a produção de Rob Cavallo – o mesmo que assina os dois discos de maior sucesso da banda: Dookie (1994) e American Idiot. Ele também já trabalhou com nomes como Linkin Park e My Chemical Romance.


A gente já não consegue segurar a ansiedade! Ouça abaixo o sensacional single “The American Dream Is Killing Me”.




0 comentário

תגובות


bottom of page