top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Do Nirvana para o Exército: Jason Everman e a história do ex-guitarrista que virou soldado


Jason Everman é um músico com passagem por grandes bandas que marcaram sua geração, mas que seguiu sua própria trajetória única.


Depois de integrar o Nirvana e o Soundgarden, ele abriu mão de uma carreira na música para se juntar ao Exército Americano. Hoje, é um veterano condecorado e filósofo que por acaso aparece na capa do Bleach.


Everman foi criado na região de Seattle, onde integrava a cena musical, e acabou sendo convidado a tocar guitarra no Nirvana. Durante o verão de 1989, ele fez turnê com o então quarteto, e pode ser ouvido em “Trust No-One”, uma gravação não-oficial de uma apresentação em Boston.


Everman também pode ser visto em um vídeo gravado em um pocket show feito pelo Nirvana na Rhino Records, em Los Angeles, em 23 de junho de 1989, como te mostramos recentemente no Twitter do TMDQA!.


Continua após o vídeo



Justa causa?


Em pouco tempo, Jason foi demitido por Kurt Cobain, dizendo se tratar de um “metaleiro mal-humorado”. Apesar de ter desembolsado US$606 pelo estúdio onde foi feito o álbum Bleach, Jason não chegou a gravar nenhuma das faixas, mas aparece na capa e nos créditos, enquanto segundo guitarrista, como um agradecimento.


Em seguida, o músico se tornou baixista do Soundgarden, substituindo Hiro Yammamoto após o disco Louder Than Love. Everman chegou a gravar com a banda um cover dos Beatles, “Come Together” – mas, ironicamente, a união com o Soundgarden também não duraria.


Depois de breves passagens pelas bandas OLD e Mind Funk, Jason Everman se alistou no Exército, influenciado pelo ícone renascentista Benvenuto Cellini, que pregava que todo homem completo é artista, guerreiro e filósofo.


“Artista, guerreiro e filósofo”


Jason não só foi para uma guerra, mas duas: esteve no Afeganistão e Iraque, antes de se tornar reservista em 2006.


Ele serviu nas Forças Especiais e Rangers durante sua carreira militar, recebendo várias medalhas e prêmios. Logo em seguida, completou a terceira e última parte de seu plano, conquistando o diploma de Filosofia da Columbia University, uma das mais respeitadas nos Estados Unidos. Em 2017, ele se matriculou para um mestrado em História Militar.


Apesar de sua breve passagem por duas das bandas mais famosas do movimento grunge, Everman permanece uma figura um tanto enigmática e pouco conhecida na história do rock noventista.


Sabe-se que Jason Everman foi convidado para assistir à cerimônia de entrada do Nirvana no Hall da Fama do Rock, mas não há nem sequer uma confirmação de que ele foi ao evento. Atualmente, só se tem a certeza de que ele vive em Nova Iorque e ainda atua como consultor para o Exército.


Jason Everman se arrepende de ter deixado o Nirvana?


Em uma entrevista com o The Daily Beast, Jason refletiu sobre as “oportunidades perdidas” ao ser desligado de bandas que fizeram muito sucesso e a entrada do Nirvana no Hall da Fama do Rock:

Não é a minha praia, ficar muito preocupado com essa noção de celebridade. Há muito disso por aí e é tipo… nada demais. Não é tão interessante para mim. É legal que eles [Nirvana] entraram, apesar de não saber muito sobre o Hall da Fama do Rock. Não sinto falta. Achei que foi muito gentil e muito gracioso da parte do Nirvana ou pelo menos de seus empresários estenderem o convite a mim.

Jason Everman parece estar em paz com suas escolhas. Depois de duas idas à guerra, ele deu um tempo da vida militar; chegou a trabalhar como mensageiro de bicicleta em Nova Iorque e decidiu viajar para o Tibet. Lá, trabalhou e estudou em um monastério budista antes de voltar aos EUA e aceitar o convite de entrar para as Forças Especiais.


Nova banda de Jason Everman


Em tempo, a música nunca deixou de fazer parte da vida de Jason.

Em 2017, ele se uniu a Brad Thomas para formar a banda Silence & Light com outros veteranos, onde Everman assumiu a guitarra. Em 2019, saiu o álbum de estreia, Volume One, e os lucros da banda são dedicados a ajudar membros da Comunidade de Operações Especiais, militares e socorristas.


Dá pra dizer que Jason Everman já teve oportunidade de viver algumas vidas em uma só. E ele só tem 55 anos.

0 comentário
bottom of page