top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Dark Avenger: hacker mais famoso dos anos 90 criou vírus destruidor inspirado pelo Iron Maiden

O homem, que nunca teve a identidade revelada, atendia pelo pseudônimo Dark Avenger, mesmo nome de uma das músicas do primeiro álbum da banda americana de Metal, chamado Battle Hymns (1982).



Com a popularização da internet e dos computadores pessoais, o fim dos anos 1980 e início da década de 1990 foram uma verdadeira primavera para códigos e vírus maliciosos. E um dos hackers mais famosos daquela época era fã de Rock, especialmente de Iron Maiden e Manowar.


O programador era da Bulgária, país considerado uma “fábrica de vírus” na década de 90. Isso porque a nação socialista produzia computadores para a União Soviética, e o governo local criou projetos para reverter a engenharia de produtos do ocidente.


Mas Dark Avenger não era um funcionário público. Em 1992, ele se descreveu como “apenas um fã de Heavy Metal abaixo dos 30 anos que escreve vírus enquanto procrastina no trabalho” (quem nunca?).





O vírus “Eddie”


Dark Avenger era considerado um herói entre jovens programadores búlgaros, especialmente depois de criar o vírus Eddie, que tinha um código sofisticado e popularizou uma técnica que hoje é conhecida como data diddling.


Eddie, é claro, foi inspirado pelo icônico mascote do Iron Maiden, especialmente na capa do disco Somewhere in Time (1986), sexto trabalho da lendária banda britânica.

Quando um usuário executava um programa infectado, o vírus não começava atacando arquivos, e sim outros programas.


Tempos depois, o invasor criava uma seção aleatória no disco no computador para exibir um cartão de visitas que dizia “Eddie lives… somewhere in time” (ou “Eddie vive… em algum lugar no tempo”, em português) como referência ao disco de 1986.





Continua após o vídeo


FBI na cola de Dark Avenger



Não se sabe ao certo quantos vírus Dark Avenger criou, mas seus códigos maliciosos infectaram órgãos públicos, bancos e empresas, causando prejuízos milionários. O FBI e a Scotland Yard chegaram a soltar avisos para programas vindos da Bulgária.


John McAfee, que hoje dá nome a um famoso antivírus e na década de 1990 presidia uma associação para combater o crime virtual, estimou certa vez que “10% das ligações que recebemos toda semana são para vírus búlgaros, e 99% deles são de Dark Avenger” (via The Guardian).



Foto stock via Shutterstock








0 comentário

댓글


bottom of page