top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Chad Smith não contém as emoções ao falar de Taylor Hawkins e ouvir “Under the Bridge”


Reprodução/YouTube


Se você acompanha o Foo Fighters e o Red Hot Chili Peppers, já deve ter visto que Chad Smith era bastante próximo de Taylor Hawkins. Além da relação musical, no entanto, a amizade entre os dois era tão forte que Taylor, que chegou a conhecer Chad ainda como fã de sua banda, se tornou padrinho de Beckett, filho de Chad Smith.


a história foi contada pelo baterista dos Peppers em uma entrevista no canal Drumeo, onde ele também teve diversos outros momentos marcantes como a sua reação incrível ao ouvir uma música do 30 Seconds to Mars pela primeira vez.


Bem ao final do programa, no entanto, Chad lembrou do começo de sua relação com Hawkins depois do apresentador sugerir que ele cantasse “Bohemian Rhapsody”. Ao dizer que Taylor seria capaz de cantá-la, talvez justamente por ter reparado na camiseta do apresentador que estampava o rosto de Hawkins.


Falando um pouco sobre a relação com Taylor, Chad contou tudo desde o começo:


Ele adorava contar essa história. Quando nos encontramos, ele estava com a Alanis Morissette. Eles estavam tocando em um festival na Bélgica em que nós também estávamos. Eu sabia dele porque eu lembrava de tê-lo visto no clipe [de ‘You Oughta Know’] e ela [Alanis] estava estourada e eu fiquei tipo, ‘O loirinho, o baterista, ele é descolado, isso é legal’. E o Flea e o Dave Navarro tocaram na música ‘You Oughta Know’. […] Então, eu o conheci nesse festival e o Rage [Against the Machine] tinha tocado e a Alanis tinha cantado mais cedo e nós tocaríamos mais tarde, e nós estávamos comendo, aquela carne enorme, cervejas, batatas, e íamos tocar em uma hora — faz um tempo. [risos] Foi em 97, eu acho. E aí [o Taylor] chegou e disse, ‘E aí, cara, eu sou baterista’. ‘Ah, sim, Taylor Hawkins’. ‘Sou um grande fã, eu amo o Chili Peppers’, blá blá blá. E eu fiquei tipo, ‘Ah, cara, que legal’. Nós sentamos, ficamos batendo papo, e eu só virando as cervejas e comendo aquela carne… [risos] E ele tipo, ‘Chad, você está comendo essa carne enorme, bebendo essa cerveja toda, e você vai tocar? Como você faz isso?’. [risos]

O músico ainda comentou que teve sua conversa interrompida por Dave Navarro, que era parte dos Peppers na época. Fã de Jane’s Addiction, Taylor ficou chocado com a reação de Smith e também com uma outra situação inusitada vivida logo em seguida:

E aí o Dave Navarro veio e disse, ‘Ei, temos que tocar’. E o Taylor era um grande fã de Jane’s Addiction, e o Dave estava [no RHCP] na época. Ele falou tipo, ‘Temos que passar essa música’ ou algo assim. E eu tipo, ‘Ah, vai dar tudo certo, não esquenta. Já já eu desço…’. Meio que dispensei ele. Eu estava conversando com o Taylor, estava me divertindo! E aí ele disse, ‘Meu Deus, você mandou o Dave Navarro pra p*ta que pariu, não acredito nisso! Meu Deus!’. [risos] Não foi exatamente isso! [risos] Só estávamos tendo uma conversa boa, eu ainda estava comendo, bebendo… E aí, ele lembra disso e eu não, mas eu tinha ido jogar em um cassino na noite anterior. E eu nunca ganho, nunca. E eu ganhei na roleta! Eu tinha todo esse dinheiro comigo, e eu coloquei o dinheiro todo [na mesa] e ele ficou tipo [cara de assustado] ‘Eu não sabia que vocês eram pagos antes!’, sabe, essa coisa toda. E eu disse, ‘Senta atrás de mim’, essa coisa toda.

Chad, então, revela que os dois se aproximaram de verdade entre 1999 e 2000, quando Hawkins entrou no Foo Fighters e as duas bandas fizeram vários shows conjuntos.


Chad Smith diz que “pensa todos os dias” em Taylor Hawkins

Visivelmente emotivo, Chad continuou falando sobre a ausência de Hawkins e como toda a situação o deixa pensativo diariamente:


Ele era simplesmente uma pessoa incrível, eu o amo e sinto tanto a sua falta. Sabe aquela coisa de dizer que sente falta de alguém todos os dias? Eu não pensava nele todos os dias quando ele estava aqui, mas, tipo, literalmente, no último ano… É estranho, cara. É tão estranho.

Ficando cada vez mais emocionado conforme falava, Smith recontou o processo simples para “convencer” Hawkins a se tornar padrinho de seu filho Beckett:

Eu pedi para que ele fosse padrinho do meu filho Beckett, meu segundo filho. Eu disse, ‘Taylor, você poderia ser o padrinho do Beckett?’. E ele respondeu tipo, ‘Sim, sim… O que eu preciso fazer?’. [E eu disse] ‘Eu não sei exatamente, talvez não tenha que fazer nada’. Então, ele disse, ‘Isso eu posso fazer!’ Ele era engraçado para caralho e um músico incrível. Eu sinto sua falta, sabe?

Apesar do sorriso no rosto e das risadas enquanto contava a história, Chad Smith logo emendou uma performance sensacional de “Under the Bridge”, clássico do Red Hot Chili Peppers, e é impossível não perceber que as emoções estavam fluindo pelo corpo do baterista enquanto ouvia a icônica introdução de John Frusciante.


Você pode conferir o trecho de “Under the Bridge” logo abaixo (ou clicando aqui) e, em seguida, veja o vídeo completo já destacado na parte em que ele fala sobre a relação com Taylor Hawkins.







0 comentário

תגובות


bottom of page