top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Billy Corgan explica por que os jovens do TikTok estão se conectando com músicas do Anos 90



Recentemente, Billy Corgan, vocalista e guitarrista do Smashing Pumpkins, conversou com o TMDQA! para falar sobre a atual fase da banda e também abordou diversos outros assuntos.


Segundo o site Tenho Mais Discos Que Amigos, um deles foi a renovação de seu próprio público e, na conversa, Corgan destacou que tem observado muitos jovens na plateia da banda que já soma 35 anos de carreira. Em sua opinião, este processo é muito positivo e se assemelha ao que ele viveu quando era mais novo:

Nos últimos dois anos, principalmente, temos visto muito, muito mais gente jovem nos nossos shows. O que é surpreendente, sabe? Mas de um jeito muito positivo, porque isso significa que a mensagem da banda está conversando com uma nova geração. E aí, claro, você começa a pensar: ‘Por que agora essas pessoas jovens estão, de repente, vindo até nós?’.


E eu acho que, da mesma forma que acontecia com muitas das bandas que me atraíam, que em muitos casos já haviam acabado quando eu as descobria, você encontra algo na mensagem que você só consegue encontrar por se tratar de um artista do passado, porque eles representam um tipo diferente de liberdade ou independência que está praticamente extinto. Então, se você olha para este tipo de liberdade que os Pumpkins representam enquanto uma banda de estúdio, uma banda ao vivo… é algo muito novo para pessoas jovens que cresceram nessa geração basicamente consumindo apenas música pós-Disney.

Vale lembrar que o Smashing Pumpkins virou notícia em Maio após um professor revelar que muitos jovens estão “viciados” na banda por causa de músicas que viralizaram no TikTok, como a excelente “Mayonaise”, que você ouve ao final da matéria.


Smashing Pumpkins lançou clipe para novo single


No final do mês passado, o Smashing Pumpkins compartilhou com os fãs um clipe super interessante da faixa “Spelbinding”, que integra seu mais novo disco ATUM: A Rock Opera in Three Acts.



Para acompanhar a música sombria e viciante, o diretor Kevin Kerslake decidiu criar um mundo digital inédito para a banda, onde cada integrante existe como um avatar digital de si mesmo.



Foto de Billy Corgan via Shutterstock






0 comentário

Comments


bottom of page