top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Após repercussão, Rod Stewart diz que nunca irá se aposentar



Rod Stewart é alvo de boatos constantes de uma aposentadoria dos palcos iminente. O próprio já falou sobre o assunto em entrevistas, confirmando que deve encerrar suas atividades em breve – até pela idade avançada, com 78 anos completos em janeiro último.



Porém, após uma reportagem recente, Stewart mudou o discurso. O artista esclareceu nas suas redes sociais que vão precisar arrancar o microfone de suas mãos de seu cadáver. Pelo Twitter, declarou:


“Eu gostaria de esclarecer qualquer confusão que possa ter causado aos meus queridos fãs e à mídia. Eu nunca irei me aposentar! Eu fui colocado nesse planeta para cantar e continuarei fazendo isso enquanto o bom Senhor me deixar.”


Uma reportagem publicada pelo tabloide britânico Daily Mail na última sexta-feira (16) diz que os filhos do músico estariam preocupados com a saúde do pai – que sobreviveu dois cânceres e colocou um implante no joelho em 2022 – em meio a tantos shows. Foram mais de 56 apresentações realizadas em 2022 (em média, uma a cada semana). Já neste ano, ocorreram 32 performances ao vivo (na média, uma a cada 5 dias).



Até o Brasil está na rota de Stewart, com apresentações marcadas para Ribeirão Preto (Arena Eurobike, 29/9) e São Paulo (Allianz Parque, 30/9). Em seu comunicado, destacou a turnê de “greatest hits” atual e citou a América do Sul.


“Estarei tocando os hits como prometido para o Reino Unido, EUA, América do Sul e Las Vegas, e 2024 adentro, mas nada de aposentadoria ainda.”



Última turnê de Rod Stewart?


Rod Stewart está no meio de uma turnê onde apresenta seus maiores sucessos talvez pela última vez, como falou ao Daily Record em outubro de 2022:

“Ano que vem será o fim das minhas turnês de rock’n’roll. Quero fazer algo diferente. Parece o fim de uma era. Todas as coisas precisam chegar ao fim.”


Já no Twitter, ele buscou esclarecer esses comentários e ainda anunciou um novo álbum.

“Durante entrevistas recentes, eu mencionei que minha paixão mais nova é big band e swing music e quando terminarmos essa turnê de sucessos, é algo que estou empolgado para compartilhar com vocês. Eu nunca conseguiria virar as costas para as canções que compus e cantei ao longo das últimas seis décadas. Elas são como minhas filhas. Eu as criei e as amo. Sempre voltarei a elas, como fiz após a série ‘The Great American Songbook’, que posso dizer, sem humildade, vendeu 26 milhões de discos! Mal posso esperar para apresentar vocês ao meu novo álbum de swing ano que vem.”













0 comentário

Comments


bottom of page