top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Após acordo, gravações finais do Soundgarden serão lançadas



Músicos remanescentes se reconciliaram com viúva do vocalista Chris Cornell após anos de disputas judiciais.


O clima entre os membros sobreviventes do Soundgarden – o guitarrista Kim Thayil, o baixista Ben Shepherd e o baterista Matt Cameron – e a viúva de Chris Cornell, Vicky, parece finalmente ter chegado ao fim. Após uma briga judicial que data desde a morte do vocalista, em 2017, os lados se reconciliaram e anunciaram o lançamento das últimas gravações da banda.


Em uma declaração oficial publicada no Instagram, ambas as partes escreveram:

“Soundgarden e Vicky Cornell, representando o espólio de Chris Cornell, estão felizes de anunciar que chegaram a um acordo amigável fora de tribunal. A reconciliação marca uma nova parceria entre ambas as partes, o que permitirá fãs do Soundgarden por todo o mundo escutarem as últimas canções que a banda e Chris trabalharam juntos.”

O anúncio continua:

“Os dois lados estão agora unidos para impulsionar, honrar e construir em cima do incrível legado do Soundgarden, além da marca enorme de Chris na história da música – como um dos grandes compositores e vocalistas de todos os tempos.”


Soundgarden vs. Vicky Cornell


Chris Cornell tirou a própria vida em 2017. Desde então, sua viúva brigava com a banda sobre royalties não pagos e direitos autorais de sete gravações não-finalizadas. Vicky acusava os músicos de reterem o dinheiro como, segundo ela, uma “tentativa ilegal de fazer o espólio de Chris a entregar certas gravações feitas por Chris antes de falecer”.


A viúva de Chris Cornell aponta que as 7 músicas em questão foram feitas apenas por ele, não pela banda. Também foi dito por ela que o compartilhamento das músicas chegou a ser oferecido aos demais integrantes, para que fossem lançadas da forma que o artista queria, mas o grupo teria recusado.


Em defesa, o Soundgarden alegou que as músicas em questão estavam sendo feitas de forma colaborativa. Os integrantes são listados como co-autores de 5 das 7 músicas presentes na disputa judicial.


A banda também moveu um processo contra Vicky Cornell, acusando-a de desviar renda do show beneficente “I Am the Highway”, realizado no ano de 2019 em memória a Chris e com fundos destinados a instituições de caridade. A viúva de Chris Cornell afirma que US$ 643 mil obtidos com o show foram encaminhados à fundação de pesquisas Epidermolysis Bullosa Medial, mas, segundo os integrantes da banda, o destino do restante da verba não foi identificado. Tal ação foi abandonada em 2020.


Uma trégua temporária foi alcançada, também em 2020, relacionada a controle sobre as contas de redes sociais da banda. A partir daí, as tensões foram amenizadas.



0 comentário

Comments


bottom of page