top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Andreas Kisser questiona inteligência artificial na música: “Busca vazia”



Andreas Kisser, guitarrista da banda Sepultura, disse o que pensa sobre o uso de inteligência artificial na música em entrevista recente à Band. O músico comentou que a tecnologia trouxe vários avanços interessantes, mas que não vê sentido no uso da IA para algo ilusório, como no caso das propagandas que usam a imagem de artistas já falecidos.




Andreas questiona até que ponto a inteligência artificial é um aliado, pois até a própria inteligência artificial é limitada de acordo com a base de dados. “Eu acho uma busca vazia tentar trazer alguém de volta. Não entendo o objetivo disso. É um caminho muito esquisito esse da vida eterna. Acho que a vida é isso, a evolução, é preciso respeitar a morte. A morte não é punição, é uma escola e uma professora”, afirma o guitarrista.


O uso da inteligência artificial na música para alterar certas percepções da realidade já vem sendo aplicada em diversos campos: criação de músicas e seleção de playlist a partir de algoritmos, assim como também recriação de imagem e de voz de artistas falecidos. Em julho deste ano, uma propaganda de automóveis da marca Volkswagen trouxe um dueto entre a cantora Elis Regina, falecida em 1982, e sua filha Maria Rita, feito através da inteligência artificial.



Além de dividir opiniões, o comercial trouxe debates sobre o uso de IA, preservação da memória e o direito à morte. Muitos questionamentos têm permeado o uso da IA como forma de criar “realidades falsas”, como no caso da simulação de voz de artistas falecidos (Kurt Cobain, Chester Bennington, Andre Matos) cantando clássicos do rock/metal.


Para Andreas Kisser, alguns aspectos da vivência humana são insubstituíveis. “A reprodução do ser humano não vai ser feita através da inteligência artificial. A gente vai ter que ser uma interação entre humanos. Amor, respeito, carinho, paixão. Criar uma coisa de conteúdo. Aprender, evoluir. A vida é isso: evolução”, completa.




Texto por Carolyne Ferreira

Andreas Kisser. Crédito: Reprodução/Facebook Fotos de Patricia Kisser e Andreas Kisser. Créditos: Reprodução/Instagram





0 comentário

Comments


bottom of page