top of page
  • Foto do escritorLuan Radney

Andreas Kisser diz que álcool “comandava” sua vida e revela episódio que o motivou a largar a bebida



A relação de Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, com o álcool. Felizmente, hoje em dia, o músico optou pela sobriedade e, em entrevista recente ao Sonoros, o músico falou sobre o episódio que lhe fez perceber que devia parar de beber.


Segundo o site Tenho Mais Discos Que Amigos, Andreas mencionou que sua esposa, Patrícia, que faleceu no ano passado, sempre dizia que ele era alcoólatra, enquanto o guitarrista negava o vício. Na sequência do relato, Kisser explicou que uma briga de família lhe abriu os olhos:

Nesse dia, 1º de Março de 2020, foi até antes da pandemia, eu fui na casa do meu cunhado com minha família e estavam lá os mais íntimos e tudo. Começamos a tomar whisky e não sei o que, normal. Aí eu desandei, comecei a chutar o cachorro, falei mal de todo mundo, ataquei meu cunhado, ataquei a Patrícia, ataquei todo mundo. Ataquei no sentido verbal, não físico, obviamente.


Foi um clima horrível, aquela clássica briga de fim de semana alcoolizado. Todo mundo foi para um canto, eu fui para casa à pé e nessa caminhada, que eu chamo de meu caminho de Santiago, ao mesmo tempo em que eu estava tão bêbado, tão fora de [mim], eu fiquei tão consciente que eu comecei a falar comigo. Eu comecei a ver que o álcool fazia as decisões por mim.
[Fui conversando] comigo mesmo, percebendo como o álcool influenciava todas as minhas decisões. Todas as decisões: que tipo de viagem eu vou fazer com a minha família, que tipo de restaurante a gente vai, qualquer coisa. Chegou no cúmulo de eu não ter ido à Disney com minha família porque não tinha cerveja na Disney. E para mim era normal.
Eu pensei, ‘Você perdeu o tempo com a sua família, com as pessoas que você mais ama por causa de cerveja, você é um idiota’. Eu falei, ‘Não vou ser mais escravo do álcool’. Nunca mais bebi. Do dia para a noite. Não fiz promessa, porque a responsabilidade é minha. Eu não sinto falta de beber. Eu não tenho problema com o álcool, eu só não bebo mais. Não tomei remédio, eu não tenho vontade de beber.


Na entrevista completa, que você confere ao final da matéria, Andreas também ressalta seu contentamento por ter parado de beber antes que Patrícia adoecesse.

Andreas Kisser e sua relação com o álcool


Vale lembrar que, em Março deste ano, Andreas celebrou sua sobriedade de um jeito bem interessante.



Ele compartilhou com seus seguidores uma lista de recomendações de cervejas sem álcool, algo que ele vem consumindo desde que resolveu parar de beber as versões “normais”. A publicação agradou vários fãs, que também celebraram suas próprias sobriedades ou revelaram suas batalhas internas e agradeceram pela ajuda de Andreas.







0 comentário
bottom of page